Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2006

Atacama de Kombi - Resumo da obra...

No fim das contas chego aos seguintes números: Pessoas envolvidas diretamente: 15 Pessoas dentro da Kombosa: 7 Grana gasta: R$ 1.300,00 Distância percorrida (segundo o Google): 7.387 Km 22 de Janeiro 2006: 181 Km 24 de Janeiro 2006: 503 Km 25 de Janeiro 2006: 306 Km 26 de Janeiro 2006: 430 Km 28 de Janeiro 2006: 815 Km 30 de Janeiro 2006: 448 Km 31 de Janeiro 2006: 162 Km 01 de Fevereiro 2006: 327 Km 02 de Fevereiro 2006: 332 Km 03 de Fevereiro 2006: 685 Km 04 de Fevereiro 2006: 515 Km 05 de Fevereiro 2006: 334 Km
06 de Fevereiro 2006: 822 Km 07 de Fevereiro 2006: 416 Km 08 de Fevereiro 2006: 353 Km 10 e 11 de Fevereiro 2006: 758 Km Dias ao todo: 22 Países atravessados: 3 Litros de nafta: Mais de 900 Litros de óleo: Mais de 40 Noites de sono ruim: 1 Gás de cozinha: 1,5 Kg (o liquinho de 2Kg já estava usado) Carne: Praticamente 1 Boi para alimentar o povo Vários outros números podem sair da empreitada, mas o que não tem como mensurar é o tempo que irei me lembrar de tudo e rir sozinho. Mapas Primeira parte
Seg…

Atacama de Kombi - Chegamos!!!

A noite passou que foi uma beleza! O bom foi ser o último a dirigir pois fui para o último banco. EHEHEH Chegando na terra natal a sequência das visitas foram: Tadi: Devolvemos a bandeira para o dito cujo. Uma idéia e tanto para a nossa grande rota. Frodo: Pequeno infante que é tal e qual o pequeno do filme do Senhor dos Anéis. Outro colaborador e parceria do passeio. Vini: Deixamos o Marechal Coqueiros em casa! E junto com ele as malas do Ronaldox. Gustavo e Paulo: A dupla Führ foi a próxima deixamos em casa. Ronaldox: O Coronel Popular foi o próximo e ficou na casa de seu irmão. Tiago: Minha vez fomos até Canela. Delon e Ale: Voltaram para casa. O combinado é a noite sair um churrasco na casa do Paulo e falarmos merda e mostrar as imagens. Sim nobres amigos passamos 22 dias juntos e ainda vamos fazer um churras para conversar! Esta viagem só deu certo por conta do grupo que foi. Tomei um banho, contei as novidades para minha família mostrei o resultado as fotos que tinha comigo. E a noite…

Atacama de Kombi - Tô voltando pra casa!

Hotel é tudo de bom! Café da manhã, cama boa e chuveiro. Banho quente não tem mastercard que pague esta sensação. É para o Pinguim alado ficar pronto hoje, que alegria vamos voltar. Esperar o bendito tempo passar é uma droga. Gostei de rever Uruguaiana, mas quero voltar para casa. Ficou pronta! 4 horas da tarde fui com o Vini, Paulo e Gustavo buscar a dita cuja. Até porque se precisasse de grana era conosco. Eu ia passar os cheques do pagamento, louvado Banco do Brasil e a máquina de impressão de cheques. Espero que não descontem antes da data afinal estes realmente eram sem fundo. AHAHAHAH Que horror! Nunca havia passado um cheque sem fundo. Na mecânica deixei bem claro que o cheque tinha que ser descontado no dia correto senão ia voltar! Eles prontamente concordaram. Kombosa paga, voltamos ao hotel para pegar o pessoal. Ao sair a surpresa! Quebrou um parafuso da direção, não me recordo se foi a barra de torção, mas enfim... voltamos a mecânica. Por sorte o nosso carro é uma Kombi. …

Atacama de Kombi - Pedra nas pombas

Hoje pela manhã, café da manhã, e o Paulo foi a mecânica para ver o que ia acontecer. Eu queria matar a curiosidade de rever minha cidade natal. Caminhamos ao centro, paguei minhas contas e descobri que a dita cuja estava além do vermelho. EHEH E o pior é que o pagamento que entrava automaticamente foi estornado, enfim uma beleza! Depois ia ver o que fazer, nada além de juros, mas isso não ia ser minha dor de cabeça agora. Conhecemos o centro, alguns monumentos históricos e voltamos para o hotel. Infelizmente nada de fotos afinal estávamos sem cartão e não achávamos local para limpar o cartão. Agora fica tudo na memória, minha memória. Voltando ao hotel enquanto o Paulo não voltava o Führ filho pentelhava a Ale, motivo pelo qual este dia é nomeado, estava atirando pedra na pomba do Delon já que até agora só beijo na bochecha ele ganhou. Isso lá em Resistência a vários dias atrás. Logo tava numa seca de doer, acredito que todos menos o Delon! EHEHEH Paulo volta da mecânica sem boas no…

Atacama de Kombi - Louvada Scania

Hoje será o último dia fora de nosso país, pelo menos é o que temos planejado. Temos muitos quilômetros pela frente e não possuímos um carro a contento para perdermos tempo. Acordamos esperançosos de chegar tranquilos, e certamente conseguiremos. Arrumamos tudo, alguns litros de óleo e vamos nessa. Como disse anteriormente a cada hora parávamos para checar as coisas, isso quando não éramos parados em blits policial. Em uma delas chegou ao cúmulo de nos pedirem propina. Sim nobres amigos, os guardas na maior cara dura pediram propina. Nunca tinha passado por isso. Por sorte nossas carteiras estavam vazias e eles não aceitavam cartão. Depois da última onde viraram a Kombi do avesso até achar algo que de fato podiam multar. Bah fiquei louco, tirei toda a grana que tinha na carteira e deixei a nota mais baixa que tinha e fui falar com o policial responsável do local. Era muito engraçada a cena lembrando agora, na hora queria era dar um tiro na cara daquele filho da puta. Entrei na sala, …

Atacama de Kombi - Km / litro de óleo

Definitivamente estávamos de férias e horário era algo que não nos estressava. Saímos do acampamento por volta das 11 horas, Paulo no volante rumo a Buenos Aires. Passamos por muitas tendas, quitandas de beira de estrada, até que não deu, afinal tínhamos que comer queijo argentino. Sem dúvida os melhores e por um preço justo. Com a fome batendo ao meio dia, achamos um local e nos atiramos. A proprietária que além de simpática era muito bonita, trouxe ânimo aos tarados de plantão. O Vini e o Gustavo caíram como mosca no mel, eu com fome tratei de comprar queijo e pão. Bah! Que queijo bom! A guria que se exploda eu queria era comer. Fome é uma coisa que me tira do sério. Pança cheia, agora podia seguir viagem. Abrindo parênteses: Até agora sempre falei de comida e nada de banheiro, por sorte o número dois (popular cagar) sempre era feito em banheiro. Já mijar ia no mato mesmo, só a pobre Ale que sofria. Fechando parênteses. E toca o barco, afinal em Buenos Aires tinha que ter um mecâni…

Atacama de Kombi - Perdemos uma porca!

Temos sempre muita sorte de não ter chovido, afinal dormir ao léu e com chuva é dose. Nossa situação não está muito interessante, o vazamento de óleo está gradualmente aumentando, o que antes era algo com o qual não nos preocupávamos agora fazia parte das coisas que olhávamos antes de partir, o nível do óleo. E para nosso temor, estava baixo, sorte estar literalmente dentro de um posto de gasolina. Primeira grande depressão, o litro de óleo é bem caro! Mais caro que gasolina, mas além do nível baixo a Kombosa merecia um óleo de qualidade, afinal não nos desapontou nem Andes acima. Além de abastecer o carro, nos abastecemos de comida. Afinal os gastos aumentaram com o fato do gás também ter acabado. Saímos por volta das 10 horas, estrada tranqüila e novamente muito boa. Agora era fazenda do lado de fazenda, plantações de tudo que era tipo. Nosso itinerário incluía um percurso longo, algo em torno de 700 Km para chegar o mais perto de Buenos Aires possível. Seguimos sempre pela rota 7.…

Atacama de Kombi - Tem gaúcho escalando o Aconcágua!

Acordamos por volta das 8 da manhã e nada do caminhão de Nafta, já estávamos pensando em um plano B. Nada de roubo, podemos estar com umas caras um tanto assustadoras, mas roubo não veio à cabeça. Por sorte, e pela bandeira, três gaúchos nos acharam por lá, Marcos, Carlos e Cristofer. Eles estavam por lá por conta do Aconcágua, a profissão deles faz parte de seu hobby, trabalham com limpeza e serviço em geral em altura. Explicamos o que estava acontecendo e eles se ofereceram para nos levar a próxima cidade para comprar gasolina. Nem pensamos duas vezes, não queríamos atrasar muito a viagem. De carona e com alguns galões na mão fomos em três pessoas um dos novos amigos de Porto Alegre, o Gustavo e eu até Uspallata, algo em torno de 62Km de onde estávamos. Calculamos o que teríamos que abastecer o carro dos bons samaritanos e o que tínhamos que ter no tanque para chegar lá e vamos nós. Entre ir e vir perdemos um certo tempo, chegamos onde estava a Kombi depois do meio dia, mas toda es…